terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

Crepúsculo Vermelho

Autor: Laura Elias
Gênero: Fantasia, Vampiros
Páginas: 240
Editora: Mythos
Série: Red Kings Volume 1 

Megan está cursando o colégio e se preparando com suas amigas   para o grande show da banda "The Red Kings of Dark Paradise" que está vindo à cidade. Quando misteriosos crimes começam a acontecer acompanhando a chegada de um novo aluno, a última coisa que Megan espera e se ver envolvida com vampiros.


Assim que Simon chega a escola, ela nota seus olhos avermelhados e sente uma estranha atração pelo rapaz enigmático. Enquanto se debate com uma insônia incomum que a faz  sonambular e abrir as janelas de casa durante a noite.

O que era esquisito fica ainda mais, quando Megan recebe uma linda canção de amor dedicada pelo líder Bill Stone durante o tal show que ela ia com as amigas. Agora a já confusa Megan, fica mais perdida que cega em tiroteio e dividida sobre seus sentimentos entre o vocalista Bill e o misterioso garoto novo da escola, Simon.

Bill assim como o resto de sua banda, é um vampiro. Durante séculos ele vagou em busca da reencarnação de sua amada que foi morta por humanos antes de ser transformada. Agora que encontrou Megan, o moço tem a certeza de que pode ser feliz.

Laura Elias apresenta um romance vampiresco intrincado e no qual os vampiros tem características diferentes do tradicional. Ela força um pouco o amor nessa história. A protagonista se apaixona quase que loucamente por Simon e em seguida por Bill de forma extremamente rápida. Não houve romance e sedução para que isso acontecesse. Deixaria o livro mais longo, porém mais natural. A forma que foi feita pareceu corrida e superficial. A maneira como Megan jura amor eterno a seu amado Bill, sendo que uma semana antes ela estava com Simon, faz questionar a inteligência do leitor.

Os demais personagens não chegam a impressionar, em determinada parte a família da jovem simplesmente some numa viagem e ela passa séculos sem vê-los. Ninguém da família acha estranho também um super roqueiro cabeludo de quase trinta anos de repente pedir a mão da menina colegial do dia pra noite. Super normal. 

 Tem diversas cenas de ação bem escritas e no final deixa uma pitada de mistério para sua continuação "Lua Cheia".

Mas se você não ligar para os detalhes, a história é legal e divertida. Ideal para um dia desestressante, após leituras mais densas.
Postar um comentário