segunda-feira, 22 de maio de 2017

Ligeiramente escandalosos

Autor: Mary Balogh
Gênero: Romance de época
Páginas 288
Editora Arqueiro

Confesso: eu não leio muitos livros de romance. Muito menos romance de época. Acho que, tirando os clássicos que a gente quase sempre tem que ler para aula de literatura na escola, geralmente eu passo longe desse gênero. No entanto, eu tracei uma meta de leitura para esse ano de 2017: sair da minha zona de conforto, ler coisas que normalmente eu não leria, aumentar meu currículo de leitora.

E cá estou eu com a minha primeira resenha de um livro de romance. E de época.

Em Ligeiramente Escandalosos, somos apresentados logo de cara a Freyja Bedwyn e Joshua Moore, de uma maneira divertida e intrigante. Ambos estão a caminho de uma cidadezinha conhecida por suas águas termais.

sexta-feira, 19 de maio de 2017

Novas Cores

Sentia as gotas  de água caírem sobre sua pele embaixo do chuveiro. Sua mente estava em branco focada apenas naquela sensação, pensava em como seria um banho em uma cachoeira.
Um banho que lavasse tudo que estava dentro de si até não sobrar nada.

quarta-feira, 17 de maio de 2017

Dica de Leitura: Felizmente, o leite

Autor: Neil Gaiman
Gênero: aventura, infantil
Páginas  128
Editora Rocco

Felizmente, o leite, conta as aventuras que um pai enfrenta para poder levar leite pra casa e dar café da manhã aos filhos. Não se engane. A premissa pode parecer simples, mas envolve viagens no tempo e espaço (fãs de Doctor Who levantem as mãos!), extra terrestres, dinossauros, balões e piratas! E o leite, é claro.

A narrativa dá a entender que o pai está apenas contando lorotas para os filhos, tentando explicar por que demorou tanto para voltar para casa com o leite. No entanto, as coisas ficam assim, dito pelo não dito e o leitor escolhe em quem quer acreditar. Eu fico com a versão fantasiosa, obrigada!

segunda-feira, 15 de maio de 2017

Battle Royale


Autor: Koushun Takami
Gênero: FicçãoPáginas: 664
Editora: Globo Livros

“Battle royale foi publicado em 17 países e é considerado o inspirador de jogos vorazes. Em 2000, ganhou uma adaptação para o cinema com o ator Takeshi Kitano e a atriz Chiaki Kuriyama, de Kill Bill. O Cineasta Quentin Tarantino declarou que Battle é a história que ele sempre quis filmar.”

Ok. Com uma apresentação dessas, quem não ia querer ler esse livro não é mesmo? Bom, eu enrolei um tempão.  Mesmo sem nunca ter lido o mangá ou assistido o filme, eu sabia que se tratava de uma história pesada, com mortes do inicio ao fim.