segunda-feira, 4 de julho de 2016

Arrebatado Pelo Mar

Autor: Nora Roberts
Gênero: Romance
Páginas: 378
Editora: Bertrand Brasil

Série: Trilogia Gratidão


Depois de muita insistência da barateira Josy, resolvi ler esse romance, que acabou ganhando minha atenção no momento em que percebi que o ponto de vista é de um personagem masculino. Fiquei curiosa. E mais curiosa ainda fiquei sobre como isso se desenrolaria.

Arrebatado pelo Mar é o primeiro livro de uma trilogia que conta as histórias de três irmãos, costuradas por uma história maior, que além de background, também é o que “une” a história dos três caras: Cameron, Ethan e Phillip. Cada um deles é “dono” de um dos livros da trilogia.

Em Arrebatado pelo Mar, somos apresentados a Cameron, um viciado em corridas, boa pinta, que vive solto pelo mundo até ser chamado às pressas de volta para casa pois seu pai está morrendo.

Cameron e seus dois irmãos recebem de Ray (o pai que está morrendo) a incumbência de criarem o garoto Seth, cujo processo de adoção já tinha sido iniciado.

 Os três marmanjos lindos, altos e fortes, no melhor estilo romance que você possa imaginar, passam a adaptar suas vidas para cuidarem do garoto e darem continuidade na adoção de Seth. O mais afetado é Cameron, já que tem um trabalho flexível. Ele só precisa estar por aí pelo mundo e ganhar as disputas de corridas em barcos a vela.  Cameron tem que lavar, passar, cozinhar e consertar o casarão necessitado de reparos. E claro, precisa entender o que está havendo com Seth, um garoto arredio e inseguro, pronto para bater antes de perguntar.

Enquanto todos estão se equilibrando na corda bamba em que Ray os deixou, surge a assistente social Anna Spinelli, também cenograficamente linda de viver, com gênio forte e temperamento explosivo. Anna tem um passado doloroso que é descortinado ao longo do livro. Assim que ela aparece, logo fica clara a atração entre Anna e Cameron, o casal que leva o foco desse primeiro livro.

Ainda que haja a parte do romance Anna-Cameron, existem outros pontos de atenção na história.  Ray Quinn, pai dos rapazes, morreu em circunstâncias misteriosas, levando a crer que ele tinha se suicidado. As más línguas da cidade também diziam que Seth era na verdade filho biológico de Ray, concebido fora do casamento, enquanto sua esposa ainda estava viva.

Logo, além do pepino de cuidar de Seth, os irmãos Cameron, Ethan e Phillip, precisam descobrir a verdadeira origem de garoto que está sob seus cuidados e desvendar o mistério da morte de seu pai para limparem a honra e a memória do velho Quinn.

Todos os irmãos Quinn foram adotados praticamente na adolescência. Todos foram jovens problemáticos que encontraram amor e segurança no casal Ray e Stella Quinn. Cada um deles tem sua personalidade bem definida e os todos os personagens do livro são bem construídos.

A leitura é fluída e os capítulos passam rápido. A minha única ressalva é que o final é um desastre, me pareceu corrido, como se de repente, houvesse pressa para finalizar a história do livro um, uma coisa tipo: olha, só pode ter esse tanto de páginas no livro, você já escreveu tudo e só falta essa folha para acabar...

Leitura recomendada para quem curte romance e para quem deseja encarar uma história a partir do ponto de vista de personagens masculinos.

Até a próxima folks! \o/
Postar um comentário