quinta-feira, 30 de março de 2017

Suits


Poderia ser só mais uma série de advogados em tribunais, mas Suits veio para ser diferente abordando um outro lado: advocacia corporativa. 
Neste âmbito somos apresentados a Person Hardman, um escritório de advocacia com grandes empresas como clientes.

Harvey Spector (Gabriel Macht)  é um dos principais advogados da firma e é obrigado por sua chefe a contratar um novo estagiário escravo associado.

Então somos apresentados a Mike Ross (Patrick J. Adams), que ganha a vida fazendo provas para faculdades e exames para a Ordem dos Advogados para outras pessoas. Sim, Mike é um farsante. 

Mas não apenas isto, ele tem memória fotográfica e consegue lembrar de tudo que lê ou vê. Por conta disto ele é quase como um "gênio" (seis temporadas depois: eu questiono a inteligência depois de tantas burradas que ele faz).

Mike acaba metido em uma confusão com a policia por causa de seu colega de quarto e para fugir entra na sala de entrevistas de Harvey.


Vida de Estagiário, digo Associado.
Embora ele não seja advogado, Harvey simpatiza na hora com o Mike. E uma amizade a primeira vista se forma (AWWWW! *-*) 

Então mesmo sabendo que contratar alguém que não é um advogado para a vaga é uma fraude. Mike vira o novo associado e passa a atuar em grandes casos.

Somos apresentados então a:
Donna Paulsen (Sarah Rafferty), super secretária de Harvey;
Louis Litt (Rick Hoffman), Advogado exigente e super chato que você vai amar depois de um tempo; 
Rachel Zane (Meghan Markle), assistente legal que quer ser advogada e paquera de Mike;
e Jéssica Pearson (Gina Torres), a proprietária genial e chefe de todo mundo.

Suits é uma série leve e divertida, do tipo que você um episódio sem preocupação e depois já quer ver vinte seguidos.

Harvey e Mike fazem milhões de referências a filmes, séries e músicas. Tem o constante suspense de tentarem encobrir o fato de que o rapaz não foi para Harvard e todos os casos que eles tem que defender os clientes.


Acima: Donna, Harvey e Jéssica. Abaixo: Rachel, Mike e Louis.

Uma diferença das séries do gênero é o fato que eles evitam chegar aos tribunais tentando sempre fazer um acordo que beneficie o cliente.

Este é um ponto que trás o debate ético para a trama, pois nem sempre o cliente é quem está com a razão. 

O termo Suits é usado para se referir a homens de terno ou engravatados. A série estreou em 2011, foi criada por Aaron Korsh e possui seis temporadas até o momento e está disponível no Netflix.



Postar um comentário