terça-feira, 19 de junho de 2018

Dica de Leitura: Erros Fantásticos - Faça boa arte


Autor:Neil Gaiman
Gênero: Discurso
Páginas: 80
Editora: Intrínseca


A dica de hoje é de um livro que para mim é praticamente um amuleto.

Erros Fantásticos era pra ser só um discurso. Mas virou livro e sabe por que? Bom, por que é o Neil Gaiman falando. E de tanto ele fazer livros, acho que um dia ele vai se transformar em um! Um dia o Neil vai acordar livro, igual o Gregor Samsa acordou um insetão em Metamorfose de Kafka.

Mas enquanto esse meu delírio não acontece, eu fico com os livros dele e alguns viram até amuletos. Quando a gente coleciona livros, cria quase uma dependência emocional deles, sabe? E alguns criam até personalidade! 
Você deve estar se perguntando o que eu tomei hoje, mas eu chego lá: alguns livros a gente lê muito mais do que uma vez, e toda vez que a gente relê acha uma coisa nova, absorve mais um ensinamento. Pois é, esse tipo de livro é um livro amuleto. Aquele para quem a gente volta toda vez que algo não vai bem.

E olha, nessa vida de blog/vídeo/escritor, às vezes a gente acorda para baixo. Às vezes a gente se pergunta o porquê mesmo de estarmos fazendo isso. E toda vez que abro esse livrinho eu lembro do que escolhi e porque escolhi. O discurso é voltado para quem trabalha com arte, mas no fim, acaba servindo para quem produz conteúdo no geral.

Em 2012, mr. Neil Gaiman fez um discurso para os formandos da University of the Arts na Filadélfia. E sabe o mais interessante? Ele já começa dizendo que não, ele não se formou. Ele não acredita em regras de como você deve fazer algo quando se trata de arte. E não sabendo as regras (afinal ele nunca se formou), ele pôde simplesmente trilhar o seu próprio caminho. Ele pôde construir sua estrada e sua arte. E sabe de uma coisa? Isso também serve para um monte de coisa nessa bolha frágil que a gente chama de vida.

E esse discurso foi transcrito e virou um livro de bolso super charmoso, com um design maluco e incrível de Chip Kidd. Afinal, se é um discurso sobre quebrar regras e fazer as suas próprias, porque o livro seguiria o padrão comum, não é mesmo?

Essa foi a dica de hoje, e fica aquela pergunta: Você tem um livro amuleto?

Gravei essa dica lá para o Canal do Alcateia

Só clicar na imagem e ir para o vídeo!


Vou ficando por aqui e até a próxima folks!






Postar um comentário