quarta-feira, 16 de novembro de 2016

Quadrinhos da minha estante #06

Ao cair das Sombras




Autor:  John Ney Rieber | John Van Fleet
Volumes: Mini série em 6 volumes
Editora: Brain Store Editora
Série em 6 atos


Sim, eu admito. Fui uma pirralha muito estranha. “Ao cair das sombras” foi uma coleção que montei entre 11 e 12 anos. E sim, é um quadrinho sugerido para adultos.
Tem sido muito louco revisitar os quadrinhos que colecionei do fim da infância até o início da fase adulta. E bom... essa é uma série que me deu pesadelos e eu adorava.

Quando lemos algumas coisas malucas, é como se detalhes diferentes do mundo se abrissem a nossa percepção.

Ao Cair das Sombras, uma mini série em 6 edições, conta a historia de Warren Gale, um homem que perdeu a alma há dezessete anos e nunca sentiu falta dela. Na verdade, eu poderia dizer que é a história de SOMBRA de Gale.


Todas as noites, quando Warren deita para dormir, sua sombra (eu interpreto como o lado dark da sua alma), desgruda de seu corpo e sai pela cidade incitando o suicídio. E a sombra era muito boa nisso: já tinha levado milhares de pessoas a darem cabo de suas próprias vidas.

A Sombra é implacável, faminta e impaciente. Um antagonista tão cruel, que várias vezes me perguntei se Warren não era personagem esquizofrênico.
Claro que tantos suicídios na cidade chamariam a atenção de alguém: Shen, um enigmático seguidor da luz cujos instintos pertencem às trevas.


As coisas começam a ficar esquisitas de verdade quando Warren passa a ter pesadelos durante suas até então tranquilas noites de sono. Imagine sonhar com a morte de alguém e no dia seguinte essa morte ser confirmada no noticiário da manhã. Tente imaginar isso sem pirar.

Agora, piore o raciocínio e tente imaginar isso sem desejar de forma alguma por em perigo a vida tão sem graça e estável que Warren leva. Pois é. Esse não é um quadrinho para ler antes de dormir.

Os acontecimentos se desenvolvem em 6 atos, nos arrastando ao ponto onde tudo começou e finalmente nos respondendo a maldita pergunta que perdura desde o inicio do quadrinho: “ O que diabos aconteceu com Warren Gale?”



Soube que também há uma edição de luxo dessa série, mas nunca vi. A minha coleção é no formato revista mesmo e morri de dó ao manuseá-la para reler e pesquisar para esse post.


Super indico para quem curte terror psicológico-urbano, e narrativas trevosas.
Postar um comentário