domingo, 11 de dezembro de 2016

A Torre Proibida

 Autor: Marion Zimmer Bradley
Gênero: Fantasia, Ficção Cientifica, MedievalPáginas: 346
Editora: Imago /Circulo do Livro

Na minha última resenha falei do livro A Espada Encantada, o livro de hoje é a continuação dele embora também possa ser lido de forma independente. Caso você queira ver a resenha anterior clique AQUI. 
No volume anterior conhecemos nossos quatro protagonistas: Damon Ridenow, Andrew Car, Callista e Ellemir. Uma vez que a guerra da região finalmente acabou, eles ficam com muitos feridos e problemas na propriedade. Damon descobre então que algumas pessoas da casa tem um Laran/Dom em nível rudimentar. Mas nunca foram treinadas por não serem nobres e não poderem ir para as Torres. Isto o faz questionar o sistema de trabalho das Torres e como eles se negam a ensinar as pessoas e começa a questionar se não há um novo jeito de fazer as coisas...

Em paralelo a isto temos o casamento de Callista e Andrew e um novo problema. Por conta de seu treinamento como Guardiã, a moça não consegue ter relações com seu marido sem matá-lo inconscientemente. Ninguém a disse que o treinamento de guardiã acabaria nisto, a donzela fica depressiva e Andrew se sente cada vez mais deslocado neste novo mundo. Um terráqueo vivendo entre alienígenas. Por mais que tente sempre será um estrangeiro para a maioria, seus costumes e diferenças nunca foram tão gritantes como no dia a dia da propriedade.

Este é o livro que Damon se revela um ótimo protagonista, forte e decidido. Ele toma ás rédeas e decide ele mesmo solucionar o problema de Callista.

Faz uma arriscada viagem astral até o mundo cinzento e de lá acaba por se mover até o passado da época dos Cem Reinos e encontrar um Guardião homem: Varzil, o bom.Não haviam registros de que era possível um homem ser guardião, mas a partir disto Damon resolve fazer ele mesmo o processo de cura para salvar Callista e sem saber acaba por construir uma nova torre com este processo.

A Torre Proibida e que não deveria existir, para continuar a seguir com seu trabalho terá que enfrentar a Torre de Arillin e seus telepatas, num combate que pode ser mortal para ambos os lados.

Este é um livro com muitas reviravoltas, costumes, tabus e viagens interiores dos personagens que criam um vinculo único e que infelizmente não foram protagonistas em outros livros embora eles surjam como secundários em: A Casa de Thendara, Cidade da Magia e são mencionados em O Sol Vermelho.

Recomendado para todos com mente aberta e que gostam de lances psiônicos.
Postar um comentário