domingo, 30 de abril de 2017

Legion

Eu com dor de cabeça, também serviria como está imagem.


Inspirado na HQ do universo X-Men, Legion vêm como uma série de linguagem diferente dos padrões de heróis que estamos acostumados (Flash, Arrow, Gotham...) para agradar uma parcela do público carente em ser surpreendido neste temática.


Narra a história de David Haller (Dan Stevens de Downton Abbey e A Bela e a Fera) que vive num manicômio após ser diagnosticado com esquizofrenia. Lá ele conhece uma garota chamada Sydney (Rachel Keller), que não gosta de ser tocada. A partir de sua chegada uma série de acontecimentos revela a verdade: David é um mutante. Um telepata extremamente poderoso (ele na verdade é filho de Charles Xavier, o líder dos X-Mens).

Na HQ, Legion se em conflito com suas personas. 

A série desenvolve um arco inicial por vezes confuso, pois estamos no ponto de vista de David. Nem tudo está claro e descobrimos as coisas conforme o próprio personagem as descobre.

Para reprimir seus poderes David acabou criando diversas "personas" que conforme se manifestam também fazem muito problema.


A HQ original é da Marvel, segue uma linha diferente do personagem mas em virtude do universo X-men ser muito amplo e com diversas ramificações e multiversos. Não vejo as alterações como um empecilho, apenas uma nova forma de ver o personagem.

Adorei a linguagem usada na produção: cores, trilha sonora, cortes de câmera... Tudo tem um momento certo e uma forma singular de se mostrar e nos transportar para a temática.

A série conta com apenas 8 episódios em sua primeira temporada, já foi renovada para uma segunda e tem uma cena extra após os créditos do último episódio então fiquem atentos.




Postar um comentário