sexta-feira, 2 de outubro de 2015

Rotina Literária, Como Criar Uma?

Há um tipo de leitor que chamo de “Leitor Turista”, ele visita de vez em quando o País Literário para se distrair quando os ventos estão na direção certa e as estrelas em suas posições. O motivo? Falta de tempo, lugar, disposição, energia. Mas na verdade, mal sabe ele que só do que precisa é de uma rotina literária!

Imagine que acaba de começar uma caminhada, não será nas primeiras vezes que conseguirá correr os metros que deseja, somente com treino diário e uma dose de esforço que irá alcançar a sua meta. Porque com sua rotina literária seria diferente? Ler é um exercício para a mente, e para que você alcance a facilidade do qual outros lêem, precisa se treinar.
Dispensando delongas, vamos para as dicas?




1.       Escolha seu Livro

Escolher seu livro não é ir até a prateleira e: “uni-duni-tê, esse aqui!”. Você tem que escolher um tema que lhe agrade, que realmente lhe despertará interesse. De nada adianta escolher pela capa, fama ou indicação.
 “Ah, tia Jeni! Eu nem leio direito, e vou precisar ler para encontrar o que eu gosto de ler? É por isso mesmo que eu nunca consigo criar uma rotina literária e...” Não é assim, criança! Dê uma vasculhada no que gosta no geral, se você curte assistir filmes de romance com uma aventura medieval, as chances de você apreciar uma literatura com um tema semelhante são muito grandes! Não é muito difícil, acredite. Pode até parecer meio óbvio, mas não vai conseguir começar a ler nada se não for á procura de um enredo que te prenda e que lhe proporcione prazer, se gosta de terror, não procure comédia. Seja firme no que gosta, mas não deixe de experimentar novos temas, porém recomendo que comece com algo que te dê vontade de ler, caso contrário irá largar nas primeiras páginas.
Pergunte-se: Qual tipo de texto eu gosto? Existem histórias mais curtas, outras mais longas, algumas ilustradas e outras não. Temos os poemas, as crônicas e os contos, um bom começo para os que estão no nível “Easy”.



2.       Escolha um bom lugar

Com o livro em mãos e determinação no peito, procure um lugar confortável, bem iluminado, arejado e, se preferir, quieto. Há quem não se incomode com barulhos, músicas ao fundo e ruídos, mas a recomendação para iniciantes é um lugar calmo para que não se irrite ou se desconcentre. Com a rotina muito corrida tendemos a escolher a cama, ela preenche sim todos os quesitos, porém não é o melhor lugar. Ela é destinada para nosso descanso diário, com a falta de tempo provavelmente você iria ler de manhã ou á noite antes de dormir. Para você que está cansado e acabou de começar uma rotina literária, as chances de cair no sono e entediar-se são grandíssimas, lembre-se que estamos tentando despertar o desejo de ler e não fazer você dormir.


A escolha do local é muito importante, pois irá favorecer o vôo de sua imaginação durante a leitura. Qualquer local calmo e tranqüilo já é o suficiente, podendo ser a sala da sua casa pela manhã, o jardim do condomínio, aquele parque próximo de sua residência cheios de velinhos fazendo yoga, abra sua mente para as opções! Atente-se ao detalhe que o livro tem que cativar logo nos primeiros parágrafos, eles são como uma fresta de uma porta: você vai espiar e caso não veja nada que cative sua atenção, não há porque abri-la. Não é um hábito bom desistir de um livro logo no começo, mas para você que está buscando o desejo de ler, melhor não forçar para não criar experiências traumáticas, não é?




3.       Escolha um horário


Após ter o livro e o local escolhidos, estabeleça um horário para sua leitura. Evite o horário próximo ao qual vá se deitar por motivos óbvios, o seu horário de almoço ou qualquer outro limitado demais. “Mas porque, titia Jeni?”

Simples: Se você for ler em um horário em que terá que olhar o relógio a cada cinco minutos com medo de se distrair demais e perder a hora, vai cortar totalmente sua concentração e então vai criar uma rotina tensa para a leitura. Não é isso o que quer, não é mesmo? “Ah, mas eu vejo pessoas lendo até no ônibus...”

Sim, realmente existem muitas pessoas que lêem até em pé no meio do ônibus (sou exemplo vivo disso), mas elas já têm o hábito de ler, exercitaram seus miolos o suficiente para que ao segurar o livro diante de seus olhos, a concentração é automaticamente ativada. Estamos começando ainda, vamos com calma! Os melhores horários para os novatos são os da manhã, acorde cedo, tome seu café, deixe tudo preparado e separe uma hora para ler, depois tome seu banho e saia de casa para enfrentar seu dia com alguns parágrafos flutuantes em sua mente.

Em geral, o melhor critério para se escolher uma boa hora para leitura é a calmaria, isso inclui não ter que se apavorar pra ler, não ter ruídos nos arredores e poder usar esse horário para ler sempre que possível. Se acontecer de não poder ler em um dia, sem problemas, mas não largue sua rotina.  Vá tentando, se a cada dia puder ler em horários diferentes, tudo bem, desde que leia.



4.       Escreva resenhas

Sim, escreva uma resenha ao final de cada livro. Esse hábito estimulará sua memória, ajudar na fixação da história e poderá compartilhar com seus amigos, não é ótimo? Comece como preferir, poucas linhas, poucos detalhes, com o passar do tempo você vai se ver recheando cada vez mais, acrescentando comentários, informações e suposições.


Sua resenha servirá também para se auto-avaliar, você verá que histórias te cativam mais, quais você absorve melhor as informações e também poderá disponibilizá-las á terceiros afim de auxiliar em uma boa escolha para leitura. Você descobrirá o prazer de indicar um bom livro, poder dizer “eu avisei” para aquele seu amigo que nunca gosta de nenhum livro, mas se viu apaixonado pelo que você sugeriu.



Espero que estas dicas tenham sido úteis e que possa colocá-las em prática com facilidade. Acompanhar o Barato Literário é primordial, sabia? Confira nossas resenhas e matérias que logo vai vir a vontade de abrir o livro mais próximo! E lembrem-se: Exercitem sempre suas mentes! 









Postar um comentário