quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

Saia de sua Zona de Conforto Literária!



Olá, senhoras e senhores! Sejam bem vindos a mais uma matéria baratal!


                Essa semana eu trouxe um assunto que vai cutucar as nádegas preguiçosas de alguns leitores encostadinhos. Existe um grande número de pessoas que buscam incessantemente livros que lhes intriguem, dizem que buscam por qualquer coisa e de qualquer lugar, desde que seja inovador. Então, ao sugerirmos algo que ele não costuma ler, ouvimos : “Aaaah...mas eu não gosto de romance”, “Mas eu não gosto de histórias muito longas...”. Se eu ganhasse um real a cada desculpa, estaria escrevendo essa matéria em Dubai.

                Assim não dá, gente. E a esmagadora maioria leu apenas um romance na vida, por exemplo. Eu não sou santa, confesso que nessa brincadeira eu me daria uns reais também, pois antes de finalmente sair de minha zona de conforto, dizia que detestava romances. Mas num belo dia, pode ter sido obra dos Deuses ou de alguma formação astrológica, mas...eu resolvi ler um romance. E puxa vida! Que livro fantástico! Passei muito tempo crucificando o tema por conta de um que não havia me agradado, me privando de ter lido talvez obras fantásticas ou até mesmo de ter conhecido outros gêneros, editoras e autores ilustres.
 A cada livro rejeitado por mero preconceito, não é apenas uma porta fechada. Atrás dessa que fechou sempre há um corredor recheado de muitas outras passagens, que infelizmente você se recusou a conferir. Ao menos dê uma espiadinha, só em uma frestinha... Não vai doer nada, prometo!



                Cada livro é um livro, a categoria não define o quão bom ou ruim ele será. Um mesmo autor pode escrever dois livros com o mesmo tema, mas eles terão histórias diferentes. Se você já leu vários romances e eles não te interessam muito, é outra situação. Afinal você tentou várias histórias, porém o tema não lhe agrada. Você saiu de sua zona de conforto literária, explorou e separou aquilo que mais lhe apetece. Mas mesmo assim, se dê a oportunidade de tentar algo inovador, mesmo que carregue um gênero que você não tenha muita afinidade, pode ser tanto aquele romance “diferente” que sua irmã recomendou ou um livro qualquer em um sebo de sua cidade. Estou colocando como exemplo o tema romântico, mas isso se aplica a todos os tipos de preconceitos literários, desde a capa e cor de página até ao gênero e autor.
                Uma dica boa para você que quer mesmo achar algo novo e inusitado é, além de se permitir sair da sua zona de conforto, é procurar uma resenha do livro na internet. Com certeza achará algo que lhe interesse onde menos espera, pode apostar nisso! Só foi depois que me permitir ir além do que eu acreditava conhecer, que me deparei com várias obras maravilhosas, do mesmo gênero e de outros também! 


É um corredor, como eu disse. Que leva a varias outras portas, nos guiando e mais e mais corredores. Afinal, ser um leitor é como acordar em um labirinto no jardim ao pôr do sol, com caminhos diversos e iluminados pelo conhecimento, cheio de adrenalina, coberto de possibilidades e sem saída. Uma vez leitor, sempre leitor.
Se ainda não se convenceu de que deve mesmo sair da casinha, aqui vai um belo motivo: Porque não? Ler sempre é divertido e nunca é perda de tempo, mesmo que não goste, contará como experiência e conhecimento. Ouse, tente e arisque!


E é isso aí pessoal, não se esqueça de expressar sua opinião nos comentários e compartilhar a matéria com aquele seu amiguinho preguiçoso...Hahaha!

Até a próxima!
Postar um comentário