terça-feira, 23 de janeiro de 2018

Ledd


Bem que esse post poderia fazer parte da Série Quadrinhos da minha estante aqui do blog, MAS, senti necessidade de falar um pouco mais sobre Ledd. Logo, vamos de resenha no sentido mais clássico, mesmo!

Ledd é uma HQ de Tormenta ( mesmo cenário de Holy Avenger), com roteiro do já conhecido J.M. Trevisan e desenho de Lobo Borges. O Projeto conta atualmente com 4 volumes publicados pela Jambô Editora, e eu estou aqui, torcendo para que seja finalizado! Por que? Bem... o resto desse post pode responder direitinho essa pergunta. Ou não.

Ledd é um garoto desmemoriado: não sabe quem é, de onde veio ou para onde vai. A única coisa que sabe é que precisa de respostas e definitivamente, elas não estão na cela de segurança máxima da fortaleza de Hardof, onde foi trancafiado. O rapaz tem ainda um poder oculto inexplicável, vindo de uma tatuagem que brilha, toda esquisita, em sua mão direita.

Obviamente que ele dá um jeito de sair de lá (e isso não é spoiler) e ainda arruma uns amigos no meio do caminho: O Mago Ripp, que precisa de cabelo para realizar suas magias, a misteriosa Drikka e o ogro que só tem tamanho, Horlogh.

Meio em busca de respostas, meio resolvendo as tretas que aparecem no caminho, Ledd se vê tendo que ajudar Drikka a salvar sua mãe. E quando foi revelada a identidade da mãe da garota eu quase caí da cadeira. É uma das minhas páginas favoritas de todos os 4 volumes. E a missão “Salvar a mãe da Drikka” acaba se tornando o arco principal dessa publicação, focando em Drikka e deixando perguntas no ar sobre Ledd e Ripp.

Por incrível que pareça, o quarteto principal não foi o que me chamou atenção em Ledd. Mesmo com personagens protagonistas interessantes e misteriosos, o que me encheu os olhos nesse quadrinho foram os personagens satélites.



Golinda é a anã marrenta e boa de briga, dona da estalagem “Ganso Afogado”. Ela também é uma ótima cozinheira, mãezona e engajada em causas sociais. Simplesmente adorei. Outro personagem maneiro, apesar de doido de pedra, é o “Colecionador”. Quando ele surge, há uma quebra de expectativa genial. Sério mesmo, de verdade.

A história é bem dinâmica, e dá pra ler os 4 volumes iniciais de uma vez. Uma curiosidade interessante, é que em paralelo à publicação impressa, há também a publicação no site da Jambô. Ou seja, dá para ler Ledd gratuitamente, mas sem as páginas coloridas e conteúdo exclusivo da edição impressa, mimos para quem adquire os volumes físicos e que eu adorei!

Quando li o material, busquei pela continuação imediatamente, até descobrir que, tanto a publicação impressa quanto a online tem praticamente o mesmo número de capítulos publicados, a diferença fica marcada apenas pelo fato de ter um capitulo a mais no site da editora. Ou seja, por mais que nesses volumes iniciais um arco é resolvido, TEM TODAS AS OUTRAS QUESTÕES para serem respondidas. “De onde veio Ledd? Quem é Ripp mesmo, de verdade? Pelo amor do deus dos quadrinhos, o que está acontecendo aqui?” E termino a leitura de Ledd com mil pulgas curiosas sugando meu cérebro.

Atualização: Procurando o link para deixar aqui no post, descubro que o site da Jambô está em reforma e o Mangá não está lá. Ao entrar em contato com a Jambô, me responderam que o Quadrinho voltará ao site no final da reforma, E O MAIS IMPORTANTE: O 5º volume de Ledd sai agora em 2018. A Jambô disse ainda que todos os mistérios apresentados no primeiro volume serão solucionados. \O/  Agora só nos resta aguardar e torcer para isso acontecer o quanto antes! Hohoho.

Ledd é uma produção nacional que merece ser lida e ganhar um espacinho na coleção de quem adora RPG, aventura e bons personagens. Leitura super recomendada!


Até a próxima Folks!
Postar um comentário