terça-feira, 15 de maio de 2018

Microcontos 3!


No circulo mágico ele chamou pelos quatro guardiões.

E as quatro desceram do céu em seu esplendor de luz e poder. Sentiu-se pequeno diante de tanta grandeza. Não sabia por que criaturas tão poderosas ouviriam seu pedido. Sentiu medo e vergonha.
- Por que chora, pequeno? - disse Aldebaran, majestosa.

- Eu sinto muito por incomodá-los. Não sou digno.

- Se você não fosse, não estaríamos aqui. - falou Fomalhaut.

As lágrimas continuaram a cair, mas agora eram lágrimas de amor pelos amigos que sempre estiveram com ele sem que nunca tivesse reparado.

Os grigori esperaram pacientes que o jovem se recuperasse. Eles tinham todo o tempo do universo.




A Deusa se ergueu de seu sono e viu toda o que seus filhos tinham feito.

Haviam esquecido da natureza e cometiam crimes uns contra os outros.


Aqueles não eram mais seus filhos.
Com grande pesar em seu coração, incorporou-se em sua estátua de tempos remotos.


Seus filhos a gritar assombrados. Ela os ignorou.


Encheu seu cântaro com as estrelas do céu e o derrubou sobre tudo.


Alguns tentavam fugir, pobres coitados. Ninguém sobreviveria.
Naquele dia Atlântida afundou sobre um mar de estrelas.





A marca de sangue ainda estava fresca na testa do menino. A feiticeira deu instruções específicas: levar a criança até o solo sagrado antes da lua de sangue.

Haviam partido há 3 dias e estavam se aproximando do local. Ele havia lutado com homens, demônios, fantasmas e espiritos. Mas nada podia vencê-lo.

Sua mestra o havia conjurado com a única função de proteger e conduzir a criança.
Chegaram no circulo em tempo. Não havia ninguém no local.

Desceu do cavalo e conduziu o menino para a rocha. Ele entrou só no circulo.

Ao perceber isso a criança olhou para trás em tempo apenas de ver a máscara caindo ao chão e o vento levando o pó do que antes era seu companheiro de viagem.


E esse foi um conto de Josy Santos!
Me aventurando no mundo das letrinhas há cerca de dois anos, incentivada pela Dany Fernandez, minha companheira no blog "Barato Literário".
Publiquei os contos "Estrela" e "O Mago" na antologia "Etéreo- Contos Fantásticos" da Andross Editora, o conto "Sereia Negra" na antologia "Criaturas do Submundo" da Editora Wish e o conto "Jane Black, Caçadora de Recompensas" na antologia "Fantásticas" da Giz Editorial.
Espero que gostem da leitura ou não e comentem e deixem sua opinião.
Abraços

Postar um comentário