terça-feira, 23 de outubro de 2018

Kalciferum - demônios, bruxas e vagantes



Autor: Andrei Fernandes

Gênero: Fantasia Urbana, Ficção

Páginas: 380
Editora: Penumbra
Série: Volume 1

Imagine bem rapidinho, como quem não quer nada, que tudo o que conhecemos na nossa realidade é só uma camada  de todas as faces que compõe o mundo. Agora imagine que você é um humano normal, vivendo sua vidinha mundana, de boas e que, de repente,  nada é mais como era antes? Deu ruim? Pois é...

Em kalciferum, livro de estréia do Andrei Fernandes (host do podcast Mundo Freak), nós temos demônios, bruxas e fantasmas convergindo suas realidades em nossa dimensão.
E no meio disso tudo, tem Rafael e Cal, uma dupla nada dinâmica tentando acertar ponteiros improváveis. E é sobre eles que a gente vai falar nessa resenha!

Rafael está vivendo com o auxílio do seguro desemprego. Não tem muitas expectativas para o futuro e já se acostumou com a solidão desde a morte de sua mãe. No final, Rafael é só um cara comum tentando não morrer de causas não naturais. Mas não se engane com o clima pacato apresentado no começo da história: Kalciferum - demônios, bruxas e vagantes é tudo, menos o que a gente pode chamar de calmo.

Eis que,  depois de mandar currículo para todo lugar, Rafael recebe um telefonema avisando que tem uma entrevista marcada numa empresa grande. A maior da cidade.

E quando parece que finalmente a sorte vai mudar, já que além do emprego novo, Rafael ganhou também uma vizinha nova que apesar de esquisita já não o deixa tão sozinho, Cal aparece. Na verdade, Rafael que apareceu para o Cal, mas isso é só um detalhe.

Depois das desavenças iniciais,  Rafael e Cal precisam trabalhar juntos. E para trabalharem juntos, Rafael precisa assinar um contrato muito do esquisito com Cal e assim ele  descobre que seu estagiário é um capirônio  original de fábrica.

A partir da assinatura desse contrato,  Rafael começa a sofrer o "efeitos da ressonância" de ter um acordo com um demônio: passa a poder ver fantasmas, perceber outros demônios além de Cal e também passa a se meter em uma furada depois da outra, cada vez mais perigosas para si e para quem estiver ao seu lado.

Há também outras personagens marcantes na história, como Ariane (a vizinha nova), a Velha Bruxa (que eu não lembro o nome, mas é uma vilã muito maneira) e sua ajudante Lili e a garota Érika. É... tem o GG também, chefe de Rafael e personagem misterioso da história, mas não fui muito com a cara dele.

Apesar do autor não ter deixado claro a cidade em que a história se passa, sabemos que o cenário é no Brasil, e eu tive a sensação de que a cidade de Rafael é uma mistura de SP e RJ, e ao mesmo tempo nenhuma das duas. Tem uma passagem do livro que eu jurava que era o bairro da Liberdade (SP) e outra que eu achei muito parecida com as ruas estreitas da Cinelândia, no centro histórico do Rio.

Kalciferum é uma trilogia, cujo livro 1: Demônios, bruxas e vagantes nos apresenta o universo criado por Andrei, baseado/inspirado nos casos apesentados no podcast Mundo Freak e em autores que influenciaram a produção dessa obra, como o próprio Andrei conta nessa matéria da editora Penumbra. 

Livro indicado para quem curte fantasia urbana e histórias com demônios, lutas megalomaníacas e ação, assim, tudo ao mesmo tempo.

O livro 2 dessa série, O Martelo das Feiticeiras, está em campanha de financiamento coletivo no Catarse e é claro que eu vou garantir o segundo volume dessa história!

Eu vou ficando por aqui e... até a próxima!

Postar um comentário