terça-feira, 16 de junho de 2020

Série de TV : Chernobyl



A minissérie da HBO que ganhou diversos prêmios nos últimos anos, relata o acidente na usina nuclear desde os primeiros minutos ao perceberem a falha e a sequência de fatos conforme se desenrolam. 

O cientista Valery Legasov (Jared Harris)  é o narrador da trama, quando decide que antes de morrer irá revelar os segredos já com a saúde debilitada de diversas doenças agravadas pela radiação da usina ao qual foi exposto. 

Ele grava seus relato em fitas cassete que depois são divulgadas para a imprensa mundial, expondo as deficiências na execução do projeto que levaram a tragédia.

Esse momento se passa em 1988, dois anos após a explosão do reator. A série também mostra o controle da KGB sobre os acontecimentos na época da união soviética e como eles tentaram encobrir para não ter sua imagem danificada na imprensa internacional. 


A todo momento, somos acometidos de enervamento pelos personagens não admitirem seus erros e não tentarem solucionarem. Mesmo quando vemos as pessoas se contaminando sem saber.  

Um exemplo é a cena em que ao verem a explosão em uma linda luz no céu, um grupo de pessoas vai até uma ponte com seus filhos para ver. Quase todos os que estevam lá morreram em virtude da radiação e pela falta letargia em adotar a evacuação da cidade como primeira forma de minimização de danos.

A série conta apenas com cinco episódios e foi muito elogiada pela mídia internacional, mas não agradou ao público da Rússia que disse que irá fazer uma nova série  pelo canal NTV com a versão deles do incidente. 

O jornal Komsomolskaya Pravda, mais popular da Rússia, insinuou que a versão da HBO usou a série para manchar a imagem do país como potência nuclear. 

A nova série partirá da premissa que a CIA enviou um agente para a área que realizou a sabotagem da usina. Essa abordagem parte de uma teoria existente que afirma que os americanos haviam infiltrado agentes para ocasionar a explosão.

Até que a nova série venha a público, podemos ver a versão da HBO em sua plataforma de streaming ou no canal.



Fonte: encurtador.com.br/irFKN